Triquicibernautas

15/02/2016

Hoje começamos o dia, como sempre o fazemos…Ao redor da mesa grande. Depois de falarmos sobre o nosso fim-de-semana, a professora propôs ouvirmos uma história, história essa que não tinha imagens, pelo que deveríamos estar muito atentos para depois fazermos a exploração oral da mesma.
E foi assim que conhecemos a história de um menino chamado Miguel, que adorava fazer desenhos. Fazia tantos, mas tantos desenhos que a sua família já estava um pouco cheia de ver tanto desenho. O Miguel não desistiu e levou os desenhos para a escola. A professora achou que ele era um artista e perguntou-lhe o que é que ele gostaria de fazer com tantos desenhos, ao que o Miguel respondeu: - Uma exposição. Foi assim que no final do ano letivo todos os meninos da escola e suas famílias, puderam observar a arte do Miguel. O Miguel foi um pequeno empreendedor…Foi criativo, teve uma ideia e levou o projeto até ao fim.
É isso que nós também somos…Empreendedores. Cada um de nós deu uma ideia que  passamos para o papel (e as ideias são bastante interessantes)
...tal como refere o Manual  do Projeto “Ter ideias para mudar o mundo” da Fundação Coração Delta, projeto esse que fazemos parte, numa iniciativa da  Fundação Alice Nabeiro, em parceria com a CIM do Ave, da qual faz parte a Câmara Municipal de Vizela e do Agrupamento de Escolas de Caldas de vizela.
Falemos agora um pouco deste Manual e deste projeto de empreendedorismo, que nos leva a um percurso educativo experimental que percorre 12 áreas do conhecimento empreendedor e que se materializa como um processo de aprendizagem conjunta.
´

João Pêpe, professor de ciências do Centro Educativo Alice Nabeiro, explicou à nossa professora, na formação que ela está a fazer, que “Este projeto foi pensado para que as crianças aprendam pela sua experiência”. O empreendedorismo trabalhado tem pouco a ver com a visão económica do conceito e está sobretudo relacionado com as competências do perfil empreendedor. “É muito importante começar a trabalhar desde cedo com as crianças, competências que estão relacionadas com o desenvolvimento de ideias, constituição de equipas, gestão do fracasso, liderança”, explica o professor adiantando que “aqui não se corta a ideia e a criatividade a nenhuma criança e o segredo deste método está na capacidade do professor pensar se fosse criança, como gostaria que lhe explicassem e ensinassem determinada matéria”.
É neste processo que vamos andar…Amanhã iremos partilhar as nossas ideias ao grupo, para tentarmos chegar a um projeto único e assim desenhar o novo projeto.


Por outro lado, queremos fazer um livro com uma história que estamos a explorar. Mas queremos fazê-lo em folhas especiais. Em vez de comprarmos folhas decoradas, decoramos nós as folhas…Isto também ser empreendedor!
Então num bocado de cartão grosso colocamos espuma de barbear e sobre ela colocamos algumas gotas de tintas das cores desejadas.


Mexemos ligeiramente para misturar as cores e colocamos por cima uma folha de papel, onde foi impressa a "imagem".
Depois de virar a folha retiramos o excesso de espuma com uma espátula e deixamos secar.

E as folhas que vamos usar serão estas (alguns exemplos). Digam lá se não somos cheios de ideias?




Até amanhã!

1 comentários:

maria antonia mamede disse...

Gostei da ideia. Fiquei curiosa....quero ver a vossa história. Parabéns pelo vosso trabalho.

Enviar um comentário

QR code

QR code
 
Copyright (c) 2010 Triquiteiros de S.João. Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.